7 de agosto de 2011

Resenha: “Identidade Roubada” – Editora Arqueiro


Boa noite #envenenadas!


Juro que se eu tivesse visto esse booktrailler antes de ler o livro, eu não tinha nem lido.


E sabe por que?

Porque eu morri de medo! rsrsrsrsrs…

Brincadeiras a parte, ele tem um suspense maravilhoso e uma história mega envolvente sobre o valor de uma vida e sobre até onde vão os limites e os valores da mente humana.

Confira a sinospe e a resenha de “Identidade Roubada” – Chevy Stevens, da querida parceira, Editora Arqueiro


Identidade Roubada

Identidade Roubada
 
Livro: Identidade Roubada 
Autora: Chevy Stevens 
Páginas: 255
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580410129

 
 






Sinopse
Era para ser um dia como outro qualquer na vida de Annie O’Sullivan. A corretora de imóveis levanta da cama com três objetivos: vender uma casa, fazer as pazes com a mãe e não se atrasar para o jantar com o namorado. 
Naquele domingo, aparecem poucas pessoas interessadas em visitar o imóvel. Quando Annie está prestes a ir embora, uma van estaciona diante da casa e um homem sorridente vem em sua direção. 
A corretora tem certeza de que será seu dia de sorte. Mas o inferno está apenas começando. Sequestrada por um psicopata, Annie fica presa durante um ano inteiro em um chalé nas montanhas, onde vive um pesadelo que deixará marcas profundas.
        FitaLateral


Resenha
           
ELETRIZANTE! 
“Identidade roubada” – Chevy Stevens – Editora  Arqueiro, é um daqueles livros que você vira a noite lendo! 

Nossa! 

Eu passei três dias agarrada a história de Annie O’Sullivan, com a respiração suspensa a cada passo de seu sequestrador, sofrendo com cada uma de suas torturas físicas ou psicológicas e rezando para alcançar rapidamente o final da história.

Annie é uma corretora de imóveis em uma pacata cidade próxima a Vancouver. Certo dia, ao final de seu plantão, um homem interessado em um dos imóveis a venda em sua corretora a procura. Pensando na possibilidade de um novo negócio, a corretora entra na casa sem saber que esse seria seu último dia de trabalho.

Durante quase um ano, Annie é mantida em cativeiro por um homem desconhecido que parece saber mais sobre seu passado do que deveria. Esse mesmo homem estabelece leis e cria regras para convivência de Annie na casa de forma a causar-lhe traumas para o resto da vida.

Você já imaginou ter direito a ir ao banheiro apenas quatro vezes por dia?

Eu fiquei mau. Só pensava na possibilidade da perda dos meus direitos mais básicos. Annie foi submetida a diversos tipos de humilhações e passou maus bocados ao lado de seu carcereiro… Nossa não gosto nem de lembrar!

Mas o desfecho dessa história é o que causa mais espanto e também reflexão; histórias como a de Annie estão todos os dias nas páginas policiais e nós nunca nos damos conta disso. As patologias estão a nossa volta e nós nunca sabemos realmente quem nos cerca.

Não digo que devemos desconfiar de todos e nem estou levantando a bandeira da paranóia, mas alerto a todos que cuidem de seu bem maior: a vida. As vezes estamos cercados de pessoas que são nossas velhas conhecidas e ao mesmo tempo, não sabemos o que passa em seu íntimo.

Assim foi com Annie. Em pensar que um objeto simples, de cor inocente, pode ter feito toda a diferença no seu processo de investigação…

Vale mencionar também que o livro é todo narrado em primeira pessoa e seus capítulos são pontuados por sessões de análise. Isso mesmo! São vinte e seis encontros com sua analista, onde Annie conta a ela tudo que ocorreu durante o período do cativeiro e também os fatos que se desenrolaram até a conclusão do caso.
“Identidade roubada” é um excelente livro para quem gosta de grandes casos policiais que envolvem muito suspense e finais surpreendentes!

Leitura super recomendada!

Obrigada Arqueiro pela oportunidade de ler um livro tão inteligente!

Beijos!!!

9 comentários:

  1. Nossa, não imaginava que esse livro seria tão forte. Agora me interessei mais...

    Beijos,
    Celle
    Três Lápis

    ResponderExcluir
  2. Juro que eu achei que esse livro era meio sobrenatural ... mais adorei saber o verdaderio genero dele ... adoro livro assim ...para sair um pouco do paranormal

    ResponderExcluir
  3. Se a gente tivesse combinado não daria tão certo....rs
    Acabei de ler o livro (e fazer minha resenha q entra na terça) e vc posta a sua...

    Realmente o livro é de tirar o folego!!! Fiquei em cima de brasa a leitura inteira e super recomendo.
    Eu vi o booktrailer e fiquei tipo preciso ler esse livro logo.... Qdo ele chegou, atropelei minha pequena fila e não me arrependi...

    Adorei sua resenha =)

    ResponderExcluir
  4. Que medo! hehehehe
    Adorei a capa dele e sua resenha tbm

    ResponderExcluir
  5. Bah, não sei, não parece a minah praia. Eu já li alguma coisa nesse estilo ha uns dois anos atrás (embora fosse do ponto de vista do marido que ficava pra trás esperando), e eu já achei tão sofrido. Não é pra mim, que absorvo tudo o que leio...
    Beijo, beijo,
    Thai,
    TrêsLápis.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha! E posso dizer que o livro prende mesmo, desde o começo! Estou lendo ele!!! Adorei saber que vou me surpreender com o desfecho!!!

    ResponderExcluir
  7. Falaram super bem desse livro e espero lê-lo muito em breve :D Parece ter uma história super boa :)
    Ótima resenha =*

    beijos!
    www.desejoliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Gente, eu gostaria MUITO de ler esse livro só que acho que não teria forças nem coragem o suficiente para lê-lo até o final... Sou muito fraca!!xD A estória parece ser muito boa e triste, mas acho que não dou pra isso!!xD
    Gosto de ver programas na tv que falam de casos policiais, casos que aconteceram de verdade e quando comecei a ler a resenha me lembrei de um caso muito parecido com esse do livro, pena que pelo que eu me lembre a moça não teve a mesma sorte de Annie... Isso é horrível e como você disse Fê, estórias assim estão todos os dias nas páginas policias...
    Ótima resenha Fê, como sempre né!!xD
    Beijos,Débbie

    ResponderExcluir
  9. Tenho vontade de ler esse livro, apesar da história ser bem tensa e muito triste também.
    Acho que eu iria me imaginar no lugar da Annie, o que não seria nada agradável. Pelo jeito ela sofreu muito, penso o que é ser presa por um maníaco que controla até quantas vezes ela vai ao banheiro. O mais chocante é que casos como esse realmente acontecem.
    Achei a capa bem legal, achei interessante que os capítulos do livro sejam pontuados por sessões de análise. Não sei se vou ter coragem de ler toda a história, mas quero ler esse livro assim que tiver a chance.

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados