2 de julho de 2012

Resenha: ‘A Casa das Orquídeas’ da @Novo_Conceito

A casa das Orqudeas_Aberto 1.cdr
 
A Casa das Orquídeas
Autora: Lucinda Riley
Editora: Novo Conceito
ISBN: 788563219961
Número de Páginas: 560
Título original: Hothouse Flower
Tradução: Hêlo Beraldo e Ana Oliveira



Sinopse:
Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações.
Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste.
 No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park… E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.


 Olha eu aqui novamente!!!
Dessa vez fui presenteada com a oportunidade de ler esse ótimo livro, onde o romance, a dúvida, a tragédia e acima disso tudo o amor são contados de forma agradável e emocionante.
No início do livro nos é contada uma lenda sobre um príncipe, o amor que sente por sua sábia futura princesa e uma orquídea negra. O que é apenas uma ilustração sobre o que o amor nos leva a fazer para proteger o que amamos.
“Contar uma verdade para ferir ou uma mentira para proteger?” - Pág.10
Essa pergunta permeia toda a história que começa quando encontramos Júlia, uma famosa pianista, que está vivendo um momento de introspecção, após a tragédia que mudou o curso de sua existência. Ela está sem forças para seguir a vida, fugindo de seu futuro incerto.
“Tenho o mesmo sonho todas as noites. É como se minha vida fosse lançada para o alto e todos os pedaços caíssem pelo chão de frente para trás, pelo avesso. Fazem parte da minha vida e, ainda sim, estão na ordem errada, são uma visão fragmentada.” - Pág. 13.
Mesmo contrariada, Júlia é levada pela irmã ao leilão que está acontecendo em Wharton Park; propriedade onde passou momentos felizes de sua infância e mesmo estando longe, ainda encontrava consolo ao pensar nesse tempo feliz em que ajudava seu avô, que era jardineiro, no cultivo de orquídeas raras.
Nesta visita ela reencontra o herdeiro de Warthon Park, Christopher Crawford, Kit para os amigos. Eles haviam se visto apenas uma vez enquanto eram crianças e Kit se encantou com a habilidade de Júlia ao piano. Kit está vendendo a propriedade, pois não possui dinheiro suficiente para mantê-la. Contudo ficará com o chalé onde o avô de Júlia, Bill, morava com sua esposa Elsie.
Durante uma reforma um antigo diário é encontrado, o que os leva a conhecer os segredos que estão ligados aos antepassados de Kit e Júlia e a propriedade que serviu como pano de fundo e conexão aos vários acontecimentos.
Kit leva o diário a Júlia pensando ser do avô dela, Bill, porém quando Júlia entrega as anotações para sua avó Elsie, ela revela o passado de Warthon Park, começando em 1939, passando pelo horror da Segunda Guerra e chegando até o Pós-Guerra.
Nessa história contada por Elsie conhecemos Harry e Olívia. Ela, uma apaixonada jovem que cresceu na Índia e é trazida pelos pais de volta a Inglaterra para passar pela apresentação à corte (série de eventos onde as jovens frequentavam festas para encontrar o marido ideal). Ele, um jovem sentimental e pacifista que é oprimido pelo peso de 250 anos de história heroica de sua família. Seu maior interesse é o piano, porém seu pai o quer como comandante de tropas frente aos nazistas. Eles se conhecem em Whathon Park e Harry vê em Olívia a oportunidade de manter a linhagem de sua família e toma a decisão de casar-se com ela pouco tempo antes do início da guerra.
Harry, após ser prisioneiro de guerra junto com Bill, consegue sobreviver, mesmo estando muito doente, com a ajuda de um amigo que é um importante comerciante e o leva para a Tailândia a fim de que se recupere para a viagem de regresso a Inglaterra. As experiências vividas por Harry em sua estadia na Tailândia são o estopim para a desordem que segue em sua vida e na vida de Olívia e de todos os descendentes e funcionários de Wharton Park. O pós-guerra transforma Harry.
“Eu entendo agora que a vida é muito curta e pode sumir em um piscar de olhos. Precisamos aproveitar ao máximo as coisas especiais que temos a sorte de achar.” Pág. 369
Júlia, nossa heroína, tem sua vida sacudida em várias partes do livro, porém, revela força descomunal para seguir em frente. Em alguns momentos ela se mostra meio apática, mas sua vontade de ser feliz a impulsiona a transpor essas barreiras.
Lucinda Riley escreve de maneira primorosa esse romance, nos fazendo passear pelo tempo, pela história e por vários países (Inglaterra, França e Tailândia), intercalando a narrativa em 3ª e 1ª pessoa e nos remetendo ao passado para nos surpreender com os acontecimentos do presente.
O título do livro a primeira vista parece óbvio quando começamos a lê-lo, porém me encantei quando percebi sua verdadeira origem, o que espero que vocês também se encantem ao percebê-lo.
A impressão do livro está ótima. O papel e a fonte utilizada auxiliam a leitura.
A capa retrata perfeitamente o cerne da história e possui acabamento e detalhes excelentes, onde podemos comparar o casal do presente na parte da frente e na parte de trás o casal do passado.
Esse romance nos leva a ler cada página na expectativa da próxima, e a esperar o inesperado com cada nova revelação que nos é apresentada.
O final é surpreendente e concluímos que o amor e o perdão levam todas as coisas para o seu devido lugar.
Quer saber mais? Quer desvendar esse mistério como eu já desvendei e me apaixonei? Leia o livro. Você não irá se arrepender.
Beijos, Cla.
DSC08964
 
Clarice Julião 
Mãe, esposa e leitora apaixonada.
Trabalha com gestão de trânsito e adora livros, filmes e a Saga Crepúsculo.
Seguidora do Envenenadas e atualmente dando uma mãozinha.

5 comentários:

  1. A história é intrigante e linda, a forma que você descreveu na resenha mostra que vale a penas ler esse livro

    http://enfimshakespeare.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha a forma como foi escrita aguça a imaginação! Parabéns, continue brilhando!

    ResponderExcluir
  3. parabens,tia, otima resenha continue assim!!! =D
    by:melhor sobrinho

    ResponderExcluir
  4. Eu já estava com bastante vontade de ler esse livro, depois de ler como a história e seus personagens te encantaram a vontade só aumentou.

    ResponderExcluir
  5. Não conheço este livro, penso k ainda não saiu em Portugal, mas vou investigar e certamente vou ler. Conseguiu aguçar a minha curiosadade!
    Gosto do modo como escreveste o comentário ao livro.
    Parabéns!

    ResponderExcluir

Destile seu veneno, comente!

Ou receba as atualizações no seu email:

Delivered by FeedBurner

Posts Recentes

Últimos Comentários

As envenenadas pela maçã Ѽ by TwilightGirls RJ Ѽ - Copyright © 2012 - Todos os Direitos Reservados